Blogs Catolicos | 25/02/2011 - 09:10:22 |
Aracaju acolherá imagem do primeiro Santo Brasileiro FREI GALVÃO

PARÓQUIA JESUS RESSUSCITADO LUGAR DA MISSA DE FREI GALVÃO EM ARACAJU

 

A Pastoral do Acolhimento da Arquidiocese de Aracaju que tem como Patrono o primeiro Santo Brasileiro Santo Antônio de Sant'Anna Galvão juntamente com a Paróquia Jesus Ressuscitado, convida a todos para participarem da chegada e entronização da imagem de Frei Galvão vinda da Cidade de Guaratinguetá no Estado de São Paulo para Aracaju-SE, no dia 16 de março às 19h com uma solene Celebração Eucarística presidida por Dom Henrique Soares da Costa, Bispo Auxiliar de Aracaju.

 

UM POUCO DA SUA HISTÓRIA

Vida de Frei Galvão

Santo Antônio de Sant`Ana Galvão, nasceu no ano de 1739, em Guaratinguetá, São Paulo. Seu lar era um lugar onde havia uma profusa fé. O pai, Antonio Galvão de França, português, era Capitão-mor, pertencia as Ordens Terceiras de São Francisco e do Carmo, sua mãe, Izabel Leite de Barros, era filha de fazendeiros da região de Pindamonhangaba, também era católica praticante.
Todos os relatos da época, registrados por biógrafos de Frei Galvão, afirmam que era contagiante sua capacidade de desapego aos bens materiais.
Desde menino sempre viu nos humildes, a figura de Cristo.
Aos treze anos, Antônio foi mandado para o Colégio de Belém, dos padres jesuítas, na Bahia, onde já se encontrava seu irmão José. Lá estudou por alguns anos, com eminentes progressos no estudo e na prática da vida cristã. Queria tornar-se jesuíta, mas por causa da perseguição movida contra a Ordem, pelo Marquês de Pombal, seu pai o aconselhou a entrar para os franciscanos, que tinham um convento em Taubaté, não muito longe de Guaratinguetá.
Antônio volta para casa, e junto com o pai decide como deveria continuar sua vida religiosa.
Porém, em Taubaté só havia o Convento de Santa Clara. Não havia frades franciscanos em Guaratinguetá, e Antonio acabou indo estudar no Convento de São Boaventura de Macacu, na Província Franciscana da Imaculada Conceição, próximo a cidade do Rio de Janeiro.
No dia 15 de outubro de 1760, o superior do convento franciscano, frei José das Neves, vestiu o hábito franciscano no jovem de Guaratinguetá. Quando entrou para o noviciado, passou a se chamar: Frei Antonio de Santa`Ana Galvão.
Um ano depois de entrar para o convento, no dia 16 de abril de 1761, professou a Regra e a Vida de São Francisco de Assis, a partir dos votos de obediência, castidade e pobreza. “Prometo e juro por estes santos Evangelhos defender, até dar a própria vida, a conclusão em que confessamos que a Virgem Maria Nossa Senhora foi concebida sem pecado original e dele preservada pelos merecimentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, seu Santíssimo Filho”.

Foi Ordenado Sacerdote no dia 11 de Julho de 1762, sendo transferido para o Convento de São Francisco em São Paulo. Os superiores permitiram a sagrada ordenação porque julgaram suficientes os estudos teológicos feitos anteriormente, sua grande maturidade humana e seus ricos dotes naturais.Um dos primeiros atos de Frei Galvão como sacerdote foi de fazer sua consagração como "servo e escravo" de Nossa Senhora, ato que assinou com seu próprio sangue na data de 9 de março de 1776.
Terminados os estudos foi nomeado Pregador, Confessor dos Leigos. Em 1769-70 foi designado confessor de um Recolhimento de piedosas mulheres, as "Recolhidas de Santa Teresa", em São Paulo.

CANONIZAÇÃO NO BRASIL

O papa Bento XVI reconheceu em 16 de dezembro de 2006 o segundo milagre do frade franciscano António de Sant'Ana Galvão, canonizando-o em 11 de maio de 2007, durante a visita do pontífice ao Brasil. A comprovação oficial e o anúncio foram feitos em 16 de dezembro de 2006. Com isso, ele é o primeiro brasileiro nato a ser declarado santo pelo Vaticano. 

Trata-se do caso da Sra. Sandra Grossi de Almeida e de seu filho Enzo de Almeida Gallafassi, da cidade de São Paulo-SP, hoje residentes em Brasília-DF, Brasil.

A Sra. Sandra já havia sofrido três outros abortos espontâneos, devido a malformação do seu útero, que tornara impossível levar a termo qualquer gravidez.

Em maio de 1999, Sandra ficou novamente grávida e sabia que a qualquer momento poderia ter uma hemorragia e morrer.

Apesar do prognóstico médico ser de provável interrupção da gravidez ou de que esta chegasse, no máximo, ao quinto mês, a gestação evoluiu normalmente até a trigésima segunda semana da gestação.

Por ser caso alto risco, foi decidido parto por cesariana em 11/12/1999, pois exames comprovavam problemas ma, o parto não teve nenhuma complicação.

A criança nasceu pesando 1.995 gr. e medindo 0,42 cm, mas apresentou problemas respiratórios gravíssimos. Foi entubada, porém teve uma evolução positiva muito rápida e foi extubada no dia seguinte. Recebeu alta hospitalar dia 19/12/1999.

O êxito favorável deste caso raro foi atribuído a intercessão do Beato Frei Antônio de Sant'Anna Galvão, que foi desde o início e durante toda a gravidez invocado pela família com muita oração e por Sandra, que além das novenas contínuas que fez, tomou também as "Pílulas de Frei Galvão" com fé e com a certeza de sua ajuda.

Realizado o processo diocesano, os Peritos Médicos da Congregação das Causas dos Santos, aprovaram, por unanimidade, o fato como "cientificamente inexplicável no seu conjunto, segundo os atuais conhecimentos científicos".

Finalmente, o Santo Padre Bento XVI depois de conhecer o fato, autorizou no dia 16/12/2006, a Congregação das Causas dos Santos a promulgar o Decreto, a respeito do milagre atribuído à intercessão do Beato Frei Antônio de Sant'Anna Galvão.

O nome do primeiro santo brasileiro ficou Santo Antônio de Sant'Anna Galvão, conhecido comumente como São Frei Galvão. 

A missa foi realizada no Campo de Marte num dia frio e ensolarado, com a presença de milhares de fiéis vindos de toda a parte do mundo e com transmissão ao vivo para todo o país.



 

 

Id. 1043 Id. 1044 Id. 1045 Id. 1046 (O nascimento e a sobrevivência do menino Enzo foi  o milagre que motivou a canonização de Frei Galvã)

Compartilhe:

 PREPARAR PARA IMPRESSÃO   ENVIAR POR EMAIL

outras notícias

20/08/2014 - 22:11:17 - Arquidiocese de Aracaju
Padre Claudio Dionizio Toma Posse como Novo Pároco do Grageru
19/08/2014 - 15:22:38 - Arquidiocese de Aracaju
Três familiares do Papa morrem em acidente de carro
19/08/2014 - 00:10:04 - Arquidiocese de Aracaju
Padre Rubem Assume a Paróquia de Nossa Senhora do Carmo no Alto da Jaqueira
18/08/2014 - 23:43:14 - Arquidiocese de Aracaju
Same completa 65 Anos de Existência
18/08/2014 - 23:12:50 - Arquidiocese de Aracaju
Oratório de Bebé comemorou 100 Anos

 PREPARAR PARA IMPRESSÃO   ENVIAR POR EMAIL

Arquidiocese de Aracaju - Rua Olímpio Campos, n. 228
Centro, Aracaju, Sergipe, Cep. 49.010-040
Fone: (79) 3216-3000