“É urgente a missão da compaixão!” (Papa Francisco)

Atualizado: Mar 7



Essa é a palavra que soa no meu coração neste momento da história. E com ela inicio meu grito de vida e pela vida: estamos num período atípico na história da humanidade, envolvidos ainda, pelo drama da pandemia provocada pelo coronavírus. Quantas dores, quantas inquietações, quanta ausência, quantas perguntas sem respostas. Porém, quanta vida doada, tantos que nesta travessia doam a vida em favor de muitos irmãos e irmãs. “O Amor não se ensoberbece.” (1 Cor 13,4). É silencioso! É tempo de cuidar, é tempo de superar os muros, os preconceitos, as polarizações.


Que o Deus da vida nos cure do “delírio de onipotência”, como assinalou o Cardeal Raniero Cantalamessa, em sua homilia da Sexta-Feira Santa do ano de 2020, na Basílica de São Pedro, no Vaticano. “Que todos sejam um” (Jo 17,21). Dialoguemos com todos, como nos pede a Campanha da Fraternidade Ecumênica deste 2021, pois, “Cristo fez da divisão uma unidade.” (Ef 2,14ª). A comunhão em Cristo salva!


Pois bem, é dentro deste período de “nuvem escura”, que no próximo dia 14 de Março de 2021, iremos comemorar os 40 anos da instalação canônica da Paróquia São Pedro Pescador, situada no querido Bairro Industrial, às margens do Rio Sergipe, na “Capital do Amor”, nossa querida Aracaju. Queremos irromper uma grande Ação de Graças (Te Deum!) pelos 40 anos de vida e missão da nossa Paróquia, e, ao modo do nosso excelso Padroeiro, São Pedro Pescador, proclamar neste momento desafiador que “Cristo é o Filho do Deus Vivo” (Mt 16,16), Senhor das nossas vidas, Senhor do Bairro Industrial. Ele não nos deixará perecer!


Aqui, meus irmãos e irmãs, encontrei operários (as), pescadores (as), feirantes, pessoas humildes e de fé, honestas, sedentas da Verdade. Mas, também encontrei tantas sombras: falta de saúde, de educação, falta de oportunidades para nossa juventude, violência, discriminação, desemprego etc. Contra toda falta de esperança: Cristo! Sendo assim, somos gratos a tantas vidas doadas que fizeram acontecer nestes anos de vida paroquial, de anúncio do Evangelho da Alegria e da Compaixão, como nos exorta o Papa Francisco.


Nosso canto de gratidão a Deus pelas vidas doadas do Pe. Pedro Averan; Dom Nivaldo Monte (in memoriam); Dom Luciano José Cabral Duarte (in memoriam), ele que assinou o decreto de criação da nossa Paróquia e presidiu a Celebração Eucarística naquele memorável 14 de Março de 1981; aos Frades Menores, na pessoa de Frei José Antônio de Góis, precursores na evangelização do Industrial. Ainda somos gratos pelas vidas dos padres Pe. Inaldo César (primeiro pároco), Cônego Raimundo Cruz (in memoriam), Pe. José Almi, Dom Carlos Alberto, Pe. José Soares, Pe. Marcelo Lessa, Pe. Daniel Francisco, Pe. Luciano Bezerra, Pe. Willame Barreto, Pe. Cézar Teixeira, Pe. José Carlos, que estiveram à frente da nossa comunidade, e, cada um, ao seu modo, marcou a vida do Povo Santo de Deus. Ainda louvamos a Deus pela presença da Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, desbravadoras do Evangelho em nosso Bairro.


Enfim, gratidão a todo Povo Santo de Deus, fieis leigos e leigas “sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13), aos benfeitores (as) que ajudaram na construção física da nossa Matriz Paroquial. É nesse contexto de gratidão e ação de graças, dentro das possibilidades que o momento atual nos impõe, seguindo as orientações das autoridades sanitárias e do nosso Arcebispo Metropolitano, quanto as celebrações presenciais, que iremos comemorar os 40 anos de fundação da nossa Paróquia São Pedro Pescador.


E, como canta o hino do nosso Padroeiro, dizer à todas pessoas de boa vontade do Bairro Industrial, indistintamente: “as pedras vivas se ajuntaram, da lama um povo se levantou, um bairro unido em Jesus Cristo, é templo vivo do Senhor; e viva o Bairro Industrial. Viva São Pedro Pescador!” (Reginaldo Veloso).


Portanto, em comunhão com o Santo Padre, o Papa Francisco, com as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), assumindo o Plano de Pastoral da Arquidiocese de Aracaju, desejamos ser uma Comunidade Eclesial Missionária, Casa da Palavra, do Pão, da Caridade e da saída Missionária. É tempo de compaixão! É tempo de cuidar! Ao Bom Deus pelo Seu Filho Unigênito no Espírito Santo, pelas preces da Imaculada Conceição e São José, sob o Patrocínio de São Pedro Pescador, que rogo por este rebanho a mim confiado, e agradeço a todos (as) que fizeram a história da nossa Comunidade de Fé no Bairro Industrial, "meu chão de santificação". Termino com uma prece: "Dá-nos, Senhor, a coragem dos recomeços" (cardeal José Tolentino).


No Ano Santo de São José, Com Coração de Pai. Vosso, Pe. Anderson Gomes, Pároco.