Um pouco da história do Arcebispo Emérito de Aracaju Dom Lessa: 50 anos de Sacerdócio


A Infância e Sacerdócio

Nasceu no dia 18 de janeiro de 1942, na cidade de Coruripe, em Alagoas. Filho de Antônio de Araújo Lessa e Maria Tereza da Silva Lessa (ambos in memoriam).

Foi batizado aos 29 de março do mesmo ano do nascimento, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Coruripe.

Com sete anos, em 1947, ao lado de sua família, foi morar no Rio de Janeiro. Ainda menino, entra no seminário e, anos mais tarde, é ordenado Sacerdote, em 3 de julho de 1968. Destaca-se por seus trabalhos pastorais em defesa dos mais pobres e favelados do Rio de Janeiro.

A chegada ao Episcopado

Foi eleito Bispo Titular de Sita e Auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro em 21 de junho de 1982, sendo sagrado em 24 de agosto de 1982 pelo Cardeal Dom Eugênio Sales.

Como Bispo Auxiliar, manteve seu trabalho nas favelas do Rio, sendo referência para seu povo.

Assumiu a Diocese de Propriá, em Sergipe, em 30 de outubro de 1987.

Em Propriá, Dom Lessa travou luta em defesa dos posseiros que estavam sendo expulsos de suas terras por poderosos da região.

Coadjutor e Arcebispo

Foi eleito Arcebispo Coadjutor de Aracaju em 6 de dezembro de 1995, tomando posse em 25 de março de 1996. Foi elevado a Arcebispo Metropolitano de Aracaju em 26 de agosto de 1998, com a renúncia de Dom Luciano ao chegar à idade limite da titularidade de Arcebispo de Aracaju, setenta e cinco anos.

De crianças a idosos, todos receberam atenção especial. Entretanto, não descuidou da estrutura da Igreja, como entidade.

Assessoria de Comunicação

Pensou e criou, em 1999, a Assessoria de Comunicação, Ascom, que abriu um canal direto com os veículos de comunicação e a sociedade, alargando os horizontes da atuação da Igreja, usando a mídia como ferramenta de disseminação de diversas ações e de divulgação do pensamento da Igreja.

A Ascom, a pedido do Arcebispo Dom Lessa criou, internamente, logo de início, um pequeno informativo com o título de Igreja em Notícia, com quatro páginas pequenas, que passou a ser impresso em gráfica com oito páginas, depois dezesseis. Tempos depois, virou jornal e, mais tarde Revista, passando a ter o nome de Revista Igreja e Atualidades, com 24 páginas coloridas.

A internet, nesse tempo de Episcopado de Dom Lessa, passou a ser de grande importância. Assim se viu a necessidade da criação do site e do uso das redes sociais.

Os primeiros a iniciar a Assessoria de Comunicação foram: Padre Almi de Meneses, o primeiro Coordenador e um dos grandes idealizadores junto a Dom Lessa; o Jornalista Rosalvo Nogueira, a Secretária Hipácia Andrade Nogueira e Edmilson Brito, na criação e arte; mais tarde, os dois últimos se tornaram Jornalistas.

Teve uma passagem rápida o focolarino Joacir. Com a saída de Hipácia, integrou a equipe Alécia Nogueira, que saiu e foi substituída por Marcos Simões, que também deixou o setor. A Ascom ainda teve como Coordenadores o então padre Jerônimo Peixoto, Pe. Adeilson Almeida, Padre Paulo Lima e, agora, Pe. Marcelo Conceição.

A equipe assim está composta: Coordenador: Pe. Marcelo Conceição e membros: Edmilson Brito, Carlos Barbosa e Luciana Munhoz.

A Ascom, além do contato com a imprensa, do cuidado com a revista e site, mantém contato com as autoridades, faz coberturas das principais atividades dos Arcebispos e da Arquidiocese, convoca e prepara coletivas entre outras.

Com a Ascom, Dom Lessa foi um dos bispos pioneiros em criar um setor de comunicação profissionalizado, passando a ser referência nos encontros de comunicação no nível nacional.

Dom Lessa incentivou, e a Ascom realizou, em Sergipe, o primeiro Mutirão de Comunicação do Regional NE 3 da CNBB.

Dom Lessa, além de manter a Rádio Cultura, fez de tudo para comprar a Tv Canção Nova, mediando o empréstimo feito pelo Colégio Arquidiocesano à Comunidade Canção Nova e instalou a antena repetidora da Rede Vida de Televisão.

Ordenações

Cabe destacar que o episcopado de Dom Lessa é recordista em ordenações sacerdotais. Só ele ordenou 134 sacerdotes e implantou o diaconato permanente, ordenando 42 diáconos permanentes na Arquidiocese de Aracaju. O primeiro foi o padre Sebastião, no Rio de Janeiro, e o último, como Arcebispo Titular foi o Pe. José Lima Santana. .

Trouxe inúmeras congregações religiosas, tanto masculinas como femininas e deu à Arquidiocese uma nova configuração, um novo ardor vocacional, com mais presbíteros para cuidar da porção do povo de Deus a ele confiada.

Ação Social

Desde que assumiu a Arquidiocese de Aracaju, Dom Lessa sempre pediu empenho das Paróquias, dos Movimentos e das Pastorais Sociais para um olhar especial pelas pessoas mais carentes e excluídas da sociedade.

O Bairro Coqueiral é um exemplo: surgido de uma invasão e sem a mínima estrutura. Nosso pastor desbravou e lutou por melhorias, levou a Igreja física e espiritual para dentro da comunidade, criando um centro social, que dá educação e cuida de dezenas de crianças e assiste as famílias, e buscou dar apoio para a construção da igreja.

No Bairro Santa Maria, já outra presença firme de Dom Lessa para dar mais dignidade àquelas pessoas, com igrejas para sustentar a espiritualidade e buscando, de alguma forma, aliviar o sofrimento de suas ovelhas com várias frentes como apoio à Comunidade Servos e Servas da Santíssima Trindade que lá abraçou a causa, e tantos outros.

Por inúmeras vezes, Dom Lessa foi a ponte que fez ecoar o diálogo entre governo e sociedade. Esteve mediando o diálogo entre governo e professores em várias greves, como também com outas categorias.

Deu força e apoio para o fortalecimento da Pastoral da Criança, que ajudou a diminuir a mortalidade infantil no Estado.

Através da Cáritas Arquidiocesana, levou ajuda e proteção para o semiárido sergipano e tantas outras ações e campanhas de combate à fome e à miséria.

Seminário Maior

Uma estrutura de encher os olhos de muitas dioceses, com sacrifícios e viagens em busca de recursos no exterior, Dom Lessa consegue construir um novo complexo para abrigar o Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição.

A nova estrutura do Seminário conta com duas torres. O prédio acadêmico com um andar. O dormitório com o térreo e mais três andares, com capacidade pra 120 pessoas. Tem um auditório com 650 lugares, e a Igreja com capacidade aproximada de 300 pessoas, além de refeitório amplo, cozinha, quadra de esportes e espaço para estacionamento ou evento externo para mais de 3 mil pessoas.

Dom Lessa convidou, para a inauguração da primeira etapa, em 28 de outubro de 2003, o Núncio Apostólico no Brasil, à época Dom Lorenzo Baldisseri, que representava o Papa. Em missa campal no espaço de eventos do Seminário, em uma celebração bastante concorrida com a presença de centenas de fiéis, sacerdotes, religiosos e autoridades civis.


Arquidiocese 

aracaju

de

Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Aracaju

Praça Olímpio Campos, 228, Centro, Aracaju/SE - CEP: 49010-040

E-mail: comunicacao@arquidiocesedearacaju.org / Telefone: (79) 3216-3000