Em festa, Arquidiocese celebra Ordenação Presbiteral do diácono Diógenes Rodrigo


Reunida em festa, em torno da Palavra e da Eucaristia, a Arquidiocese de Aracaju celebrou, nesta segunda-feira (13), dia dedicado à memória da Aparição de Nossa Senhora de Fátima, a Ordenação Presbiteral do diácono Diógenes Rodrigo Rodrigues de Araújo. A solene celebração teve lugar na matriz da paróquia São Francisco de Assis, bairro Santos Dumont, sob a presidência do arcebispo metropolitano, Dom João José Costa. Concelebraram o arcebispo emérito, Dom José Palmeira Lessa, e expressivo número de sacerdotes e diáconos.

Essa foi a última das quatro ordenações sacerdotais previstas para este ano, em nossa Arquidiocese. Como os outros três neo-sacerdotes, Diógenes recebeu toda instrução filosófica e teológica no Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição. Desde a sua ordenação diaconal, em outubro de 2018, ele vinha realizando seu estágio pastoral na paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Rosário do Catete-SE.

A paróquia São Francisco de Assis foi escolhida para a cerimônia por ter sido a comunidade onde Diógenes recebeu a Primeira Eucaristia e Crisma, e também onde atuou como coroinha, serviço que consolidou o seu itinerário de fé e fomentou a sua vocação para o sacerdócio.

Na homilia, Dom João Costa dirigiu ao padre Diógenes orientações seguras para um ministério fecundo: “Seja o pastor que todos os dias consagra e entrega a sua vida a Deus e ao seu povo. Que a sua caminhada na vida sacerdotal seja aureolada de prudência, sabedoria e discernimento, para bem cumprir a vontade expressa pelo Divino Mestre: Ide pelo mundo inteiro”. O arcebispo também recordou das sábias palavras de São João Maria Vianney: “O padre não é para si. Não dá a si a absolvição. Não administra a si os sacramentos. Ele não é para si, é para vós, Senhor”.

O padre Diógenes Rodrigo, que adota como lema sacerdotal “É necessário que Ele cresça e que eu diminua” (Jo 3,30), disse que “ser presbítero é uma dádiva divina, uma sublime vocação, um mistério divino”, e assinalou: “A minha alegria não é sinônimo de uma mera sensação eufórica, mas tem sabor de vitória. Foram muitos anos de dedicação e estudos, de reflexão e questionamentos, de combate contra mim mesmo, para não perder de vista o nosso ponto de partida, o nosso amor primeiro. A graça de Deus não deixou que nossos pés vacilassem e que o meu coração se afastasse da meta”.

A solene celebração eucarística foi enriquecida com a presença de grande número de religiosos e religiosas, seminaristas, paroquianos, além de familiares e amigos do novo sacerdote da Arquidiocese de Aracaju.

#PadreDiógenesRodrigo #Ordenaçãopresbiteral

Arquidiocese 

aracaju

de

Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Aracaju

Praça Olímpio Campos, 228, Centro, Aracaju/SE - CEP: 49010-040

E-mail: comunicacao@arquidiocesedearacaju.org / Telefone: (79) 3216-3000