Assembleia de Sergipe reconhece o Apostolado da Oração como Patrimônio Cultura e Imaterial



O Movimento do Apostolado da Oração foi reconhecido, nesta terça, 17 de junho, através de aprovação de projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Sergipe, como Patrimônio Cultural e Imaterial de Sergipe. A iniciativa foi do deputado estadual Talysson de Valmir.


Após a aprovação, a lei segue para sanção do governador do estado, que publicará no diário oficial, em seguida o órgão competente do estado deverá fazer o registro do patrimônio cultural e imaterial, a quem cabe adotar os atos para o devido registro do reconhecimento, no caso a Fundação de Cultura e Arte Aperipê.


História

Em 1849, o Bispo de Le Puy indo a Roma apresenta ao Papa Pio IX o novo movimento que surgiu em Valls e que ele já havia aprovado em sua diocese. O Papa fica tão impressionado que dá a aprovação sem colocar nenhuma objeção, alguns anos mais tarde o mesmo Papa vai aprovar também os Estatutos.

O Apostolado logo se espalhou por todo o mundo e chegou ao Brasil através de dois missionários jesuítas. O Pe. Bento Schembri, fundou em Recife o 1º centro do AO em 1867 e poucos anos depois em 1871, em Itu, o Pe. Bartolomeu Taddei fundou o centro do AO que espalhou ramos por todo o país. Por essa razão, o Pe. B. Taddei é considerado o fundador e o propagador no Brasil. Nomeado Diretor Nacional, Pe. Taddei estendeu o AO a todos os estados, de tal forma que o Cardeal D. Sebastião Leme afirmou que o “renascimento espiritual do Brasil é obra do AO”.

Em Sergipe não se tem bem claro quando chegou o Apostolado, fala-se logo no início da chegada no Brasil.

Foto: internet

Arquidiocese 

aracaju

de

Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Aracaju

Praça Olímpio Campos, 228, Centro, Aracaju/SE - CEP: 49010-040

E-mail: comunicacao@arquidiocesedearacaju.org / Telefone: (79) 3216-3000