• Carlos Barbosa 2255/SE

Canonização da Irmã Dulce mobiliza grande número de fiéis na Aruana



A Canonização do “Anjo bom do Brasil”, neste domingo (13), foi celebrada com grande júbilo na Arquidiocese de Aracaju, mais especialmente na primeira comunidade paroquial do mundo dedicada à primeira santa nascida no Brasil. Com quase cinco anos de existência, a paróquia Santa Dulce dos Pobres está localizada no bairro Aruana, zona de expansão da capital sergipana.


Uma programação especial foi preparada para louvar a Deus pela elevação da Irmã Dulce à honra dos altares, no Brasil e no mundo. Centenas de fiéis foram acolhidos na matriz, das 4h às 5h, para um momento de Adoração ao Santíssimo e para, em seguida, acompanhar (pela tv) a transmissão da Santa Missa de Canonização, presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano. A programação foi concluída às 8h com uma celebração eucarística presidida pelo arcebispo metropolitano, dom João José Costa.


Na homilia, Dom João destacou os profundos vínculos de Santa Dulce dos Pobres com a igreja particular de Aracaju. Segundo o prelado, ela iniciou a sua caminhada vocacional em São Cristóvão-SE, mais precisamente na Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Em solo sergipano também ocorreu o primeiro milagre por intercessão da Irmã Dulce, condição exigida pela Santa Sé para atribuir à religiosa o título de Beata.


O arcebispo informou que o processo de Canonização da Irmã Dulce teve o seu desfecho 27 anos após a morte da freira (13 de março de 1992) e foi o terceiro mais rápido da Igreja Católica. O primeiro foi o do Papa São João Paulo II, canonizado 9 anos após a sua morte; depois, madre Tereza de Calcutá, que foi canonizada 19 anos após a sua morte. O dia litúrgico da Santa Dulce dos Pobres será celebrado em 13 de agosto.


Perpetuação da memória


A memória da Santa Dulce dos Pobres também será perpetuada em duas importantes obras públicas anunciadas pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, durante a santa missa. A primeira delas é um loteamento com 1.100 casas populares na ocupação Mangabeira, que receberá o nome de Loteamento Santa Dulce dos Pobres. Nesse local será erguido um memorial dedicado à santa brasileira.


A outra obra é uma nova rodovia que ligará Aracaju a São Cristóvão-SE. A nossa Arquidiocese, o governo do Estado e as prefeituras de Aracaju e São Cristóvão estão unindo esforços para transformar essa estrada em um caminho de peregrinação cujo destino será a gruta do convento, na cidade mãe de Sergipe, marco inicial da vida religiosa da Irmã Dulce.


Comunidade paroquial


A paróquia Santa Dulce dos Pobres faz parte do vicariato São Mateus (forania Mãe Puríssima) e está sob os cuidados pastorais dos padres José Lima Santana (pároco) e José Américo (vigário), e do diácono permanente José Francisco Guimarães.




Arquidiocese 

aracaju

de

Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Aracaju

Praça Olímpio Campos, 228, Centro, Aracaju/SE - CEP: 49010-040

E-mail: comunicacao@arquidiocesedearacaju.org / Telefone: (79) 3216-3000