Dom João: celebrar a Solenidade da Virgem Imaculada é celebrar a presença de Deus entre nós



Caminhando para o Natal do Senhor, toda a Arquidiocese de Aracaju vivencia, com grande alegria, neste 8 de dezembro, a celebração da Solenidade da Imaculada Conceição de Maria, sua excelsa padroeira. É o coroamento de uma programação que começou no dia 29 de novembro, na catedral metropolitana e em outras cinco paróquias também dedicadas à Virgem Imaculada, uma das devoções marianas mais bonitas e populares.


Na igreja catedral, que está funcionando em um espaço provisório (rua Propriá, 222, Centro), a Missa Solene, às 9h30, foi presidida pelo arcebispo metropolitano, dom João José Costa, concelebrada por expressivo número de sacerdotes, e também enriquecida com a participação de diáconos permanentes e seminaristas.


Dom João enfatizou que “celebrar a Solenidade da Imaculada Conceição é celebrar a presença de Deus entre nós e ter, com isso, a certeza de que, para Ele, nada é impossível”. O prelado recordou que “estamos em pleno tempo do Advento. Tempo de esperança. Maria se coloca à disposição de Deus e espera que Nele seja feita a sua vontade. Ela nos dá um exemplo de como deixar-nos guiar por Ele. Com o sim dado ao anjo, Maria redime a humanidade do pecado”.


A Solenidade da Imaculada Conceição é celebrada desde o século XI, e se insere no contexto da preparação para o Natal, unindo a espera messiânica e o retorno glorioso de Cristo com a admirável memória da Virgem Imaculada. Para o arcebispo “é um tempo litúrgico oportuno para o culto da Mãe do Senhor. Maria é a toda santa, isenta de toda mancha do pecado pelo Espírito Santo, como que plasmada e feita nova criatura”, observou.


Apresentação do Diretório dos Sacramentos


A Solene celebração eucarística também foi o momento escolhido pelo arcebispo para a apresentação oficial do tão aguardado Diretório Litúrgico-Sacramental. Por meio desse documento, dom João indica normas para a preparação e a realização dos sacramentos que devem ser observadas por todas as comunidades paroquiais da Arquidiocese. As justificativas para a construção do Diretório foram expostas pelo padre Genário de Oliveira Júnior, vigário geral da Arquidiocese. A versão impressa do documento será distribuída com todo o clero arquidiocesano até esta sexta-feira (10).