• Carlos Barbosa 2255/SE

Dom João pede retomada imediata da vida sacramental em todas as paróquias



O arcebispo metropolitano de Aracaju, dom João José Costa, por meio de uma Carta Circular encaminhada a todos os sacerdotes da Arquidiocese, na manhã desta terça-feira (20), pede a retomada imediata da vida sacramental nas paróquias, incluindo a celebração de batismos, matrimônios, confissões e de outros sacramentos. No documento, o prelado ressalta que essas ações pastorais devem ocorrer de acordo com o protocolo definido pelas autoridades de saúde.


Dom João também pede o retorno dos encontros presenciais de catequese de crianças, jovens e adultos - conforme o critério da segurança sanitária dos participantes – e ainda das reuniões das pastorais, grupos, movimentos e associações, em todas as comunidades paroquiais da Arquidiocese de Aracaju.


Na Carta Circular, o arcebispo enfatiza que os sacerdotes devem providenciar, em sua paróquia, a celebração diária do Santo Sacrifício da Missa (ao menos uma), com exceção do dia de folga semanal que cada sacerdote deve gozar.


Leia a Carta Circular, na íntegra:


Aracaju, 20 de julho de 2021

Circular n. 01/2021


Reverendíssimos sacerdotes,


Eleitos, ungidos e enviados pelo Senhor Jesus Cristo para fazer-Lhe as vezes, urgente é o nosso dever na salvação de almas, cooperando com o tríplice múnus que recai sobre a Ordem Episcopal de santificação, ensino e regência do Povo Santo de Deus.


Sendo nossa a responsabilidade de velar pela solicitude para com a Igreja de Cristo, determinamos:


1 - Sempre levando em conta o estabelecido como protocolo pelas autoridades competentes (munidos todos de máscara de proteção, álcool 70° e observando tanto o distanciamento social quanto o aforo de lotação dos nossos templos, que, atualmente, é de 50% da capacidade de lugares), seja imediatamente retomada a vida sacramental das paróquias, incluindo a celebração de batismos, matrimônios, confissões etc.;


2 - Realizem-se, em todos os territórios paroquiais, encontros de catequeses presenciais de crianças, jovens e adultos conforme o critério da segurança sanitária dos participantes; também o retorno das reuniões das pastorais, grupos e movimentos e associações paroquiais, obedecendo as medidas de segurança acima descritas;


3 - Relacionada à assistência sacramental dos enfermos, cuidem os pastores de almas a atender as solicitações daqueles que, por suas enfermidades, desejam se irmanar aos sofrimentos do Senhor e conformar-se pela Unção dos Enfermos e pela recepção piedosa da Divina Eucaristia, mesmo que tal petição provenha dos seus familiares. Para a distribuição do Santíssimo Corpo do Senhor, também podem agir os Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, de acordo com a função que lhes é confiada.


Não nos esqueçamos de que, excetuando o dia de folga do Clero, providenciem os sacerdotes que haja a celebração do Santo Sacrifício da Missa (ao menos uma) no interior da jurisdição paroquial que lhe é confiada. Relembro que, tão somente, um é o dia de folga semanal que cada sacerdote deve gozar.


Movidos no ardor pelo zelo à Igreja do Senhor, na autoridade de Sucessor dos Apóstolos, abençoamos cordialmente,


Dom João José Costa, O. Carm.,

Arcebispo Metropolitano de Aracaju