Dom João preside cerimônia de Imposição das Cinzas, na catedral



Grande número de fiéis compareceu ao espaço provisório da catedral metropolitana de Aracaju, na tarde desta quarta-feira (2), para a Cerimônia de Imposição das Cinzas, celebração litúrgica com a qual se inicia o período da Quaresma, caminhada espiritual que conduz os católicos do mundo inteiro à festa anual da Páscoa do Senhor. A Santa Missa foi presidida pelo arcebispo metropolitano, dom João José Costa, e concelebrada por expressivo número de sacerdotes.


Este tempo litúrgico, assinalou dom João, deve ser vivenciado com um profundo desejo de acolhimento à exortação evangélica: “Convertei-vos”. Ele lembrou que as frases pronunciadas durante a imposição das cinzas - “Convertei-vos e crede no Evangelho”, e “Lembra-te de que és pó e ao pó voltarás” -, têm o objetivo de recordar a fragilidade da vida humana, sujeita à morte. A conversão, segundo o arcebispo, é um “voltar-se a Deus, valorizando as realidades da vida com fé, esperança e caridade, sob a luz de sua verdade, porque para nós, cristãos, a verdade é Jesus Cristo”.


Dom João Costa também destacou os três gestos indicados pela Igreja para o tempo quaresmal: a oração, o jejum e a caridade. “A oração, momento íntimo de comunhão com Deus, para escutar a sua Palavra e para lhe mostrar a nossa confiança e acolhimento, apesar de vivermos num mundo que ignora a oração e esquece-se de Deus. O jejum, esforço de mortificação pessoal na comida, nas despesas, na exibição de riqueza, nos sentidos e nas paixões. A esmola, sinal da generosidade para com o próximo, especialmente para com os mais necessitados”.


Abertura da Campanha da Fraternidade 2022


A Missa da Quarta-feira de Cinzas também marcou o início da Campanha da Fraternidade 2022, no âmbito da Arquidiocese de Aracaju. Na edição deste ano, a Igreja faz um chamado a todos os católicos e às pessoas de boa vontade a colocarem no centro de suas reflexões e ações a questão educacional brasileira. As comunidades paroquiais, movimentos, pastorais e demais organismos eclesiais são convidados a refletir sobre o tema “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor” (Pr 31,26).


“Ao longo da caminhada quaresmal, em que a conversão se faz meta primeira, recebemos o convite para buscar os motivos de nossas escolhas em todas as ações e, por certo, naquelas que dizem respeito mais diretamente ao mundo da educação”, assinalou o arcebispo metropolitano.


O padre Jadilson Andrade, assistente eclesiástico para as Campanhas, observou que os diversos materiais disponibilizados pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) contém excelentes subsídios para uma vivência efetiva do tema da CF 2022 em nossas comunidades. Segundo ele, a equipe de Campanhas se coloca à disposição da Arquidiocese para a realização de eventos de aprofundamento do tema da campanha.


Fotos: Adilson Siqueira (Pascom Catedral)