Eu sou a Imaculada Conceição



Enquanto desempenhava as atividades habituais, necessárias para o cuidado com a casa, a menina Bernadete foi interpelada pela Virgem Maria. Bernadete deixa os gravetos que estava recolhendo para conter o frio implacável, próprio do inverno rigoroso da sua região.


Os pais de Bernadete eram pobres e como não tinham onde morar, residiam na prisão da cidade. Ao chegar em casa, Bernadete relata que estava rezando com a Bela Senhora na pequena gruta de Massabielle. O convite da Santa Mãe é dirigido a cada um de nós. Maria Santíssima convida a rezar. É a Mãe que deseja rezar com todos os seus filhos e filhas.


Dentre os episódios que marcam as aparições de Maria Santíssima na cidade de Lourdes, na França, destaca-se o pedido da Santa Mãe para que Bernadete cave com as mãos na lama situada na entrada da gruta das aparições.

As pessoas assistiam atônitas. E ainda hoje podemos imaginar tantos questionamentos derivados daquele comportamento: O que a menina está fazendo na lama? O fato é que de repente começa a surgir uma água cristalina do buraco cavado por Bernadete a pedido da Santa Mãe. E passados mais de cento e sessenta anos, esta fonte continua jorrando, testemunhando a graça trazida por Maria Santíssima.


Cada uma das aparições de Maria Santíssima, traz um conjunto de traços comuns: o pedido de oração e um apelo de conversão. Contudo, as aparições de Maria Santíssima, na cidade de Lourdes, trazem uma peculiaridade: o amor da Mãe pelos enfermos.


Através da vida de Bernadete, Maria Santíssima convida para que nos aproximemos da Fonte Inesgotável, da qual jorra eternamente a graça da salvação, que é Jesus Cristo, o mesmo, ontem, hoje e sempre, Aquele que renova todas as coisas (Hebreus 13,8).


Muitas pessoas perguntavam a Bernadete qual era o nome da Bela Senhora com a qual conversava na gruta de Massabielle. E quando fez tal pergunta, a Mãe de Jesus respondeu com amor: Eu sou a Imaculada Conceição.


Quando rezamos com Maria Santíssima, permitimos que a Mãezinha do Céu nos lave e purifique. Assim, a Santa Mãe nos presenteia com as belas vestes da graça divina, para este precioso encontro com Jesus, Caminho, Verdade e Vida (João 14,6).


Pe. João Claudio da Conceição é pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida (Bairro Farolândia, Aracaju).