O Espírito Santo é plenamente Deus

Pe. Tenório Fialho


Quem é o Espírito Santo? Muitas pessoas pensam que o Espírito Santo é “uma força estranha”, uma espécie de “energia cósmica”, “uma parte de Deus”; “uma ideia abstrata”, “uma coisa”, “um desconhecido-estranho”. Isso não é verdade! O Espírito Santo é uma Pessoa. A Terceira Pessoa da Trindade Santa. Ele é o “Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado” (Credo Niceno-Constantinopolitano). Assim sendo, o Espírito Santo é o próprio Deus.


O Espírito Santo é uma Pessoa (cf. 1 Pd 1, 1; Mt 28, 19). Ele fala (cf. At 13, 2), conhece (cf. 1 Cor 2, 10-11), ensina (cf. Jo 14, 26; 1 Cor 2, 13), toma decisões (cf. At 15, 28), socorre-intercede (cf. Rm 8, 26-27). O Espírito Santo é o Deus vivo e vivificador (cf. Jo 6, 63), que se relaciona, fala e se comunica com o homem. Este é “imagem e semelhança de Deus” (Gn 1, 26). O Espírito Santo é verdadeiramente Deus conosco! É Deus mesmo agindo no meio de nós (cf. 1 Cor 3, 16).


O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade: “Existe o Espírito Santo, Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, e que Ele é Deus eterno, infinito, onipotente, Criador e Senhor de todas as coisas, como o Pai e o Filho. Designa-se a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade particularmente com o nome de Espírito Santo, porque procede do Pai e do Filho por meio de expiação e amor” (Catecismo de São Pio X, nº 130.133).


O Espírito Santo é Deus (cf. At 5, 5-5). Ele procede do Pai e do Filho: “Quando vier o Paráclito que eu vos enviarei de junto do Pai, o Espírito da verdade, que procede do Pai, ele próprio dará testemunho de mim” (Jo 15, 26). Consoante a Bíblia, o Espírito Santo é chamado de “Espírito de Deus” (Gn 1, 2), “Espírito do Senhor” (Is 61, 1; 2 Cor 3, 17), “Poder do Altíssimo” (Lc 1, 35), “Paráclito” (Jo 14, 16; 15, 26; 16, 7), “Espírito da verdade” (Jo 14, 17; 15, 26), etc.


O Espírito Santo é o Senhor Deus, Doador da vida (cf. Gn 2, 7; Jó 33, 4). Ele falou pelos profetas (cf. 2 Sm 23, 2; Nm 11, 29) e apóstolos (cf. Jo 20, 22); inspirou os escritores sagrados (cf. 2 Pd 1, 21), ungiu Jesus (cf. At 10, 38), desceu sobre Jesus no Seu batismo (cf. Lc 3, 22) e os apóstolos (cf. At 2, 4); dá testemunho de Jesus (cf. Jo 15, 27), ressuscitou Jesus dos mortos (cf. Rm 8, 11). A Virgem Maria ficou “grávida por obra do Espírito Santo” (Mt 1, 18).


Portanto, o Espírito Santo é o “Espírito de Deus, Pai dos pobres. Consolo que acalma, hóspede da alma, doce alívio. Luz bendita, chama que crepita” (Sequência de Pentecostes). Ele é o “Espírito Criador, Consolador, o dom de Deus Altíssimo” (Oração - Veni Creator Spiritus). O Espírito Santo é plenamente Deus: “Tu és digno, Senhor nosso Deus, de receber a glória, a honra e o poder, pois tu criaste todas as coisas; quiseste que elas existissem, e foram criadas” (Ap 4, 11).


Pe. Tenório Fialho é pároco da Paróquia Nossa Senhora do Amparo (Capela-SE)

Arquidiocese 

aracaju

de

Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Aracaju

Praça Olímpio Campos, 228, Centro, Aracaju/SE - CEP: 49010-040

E-mail: comunicacao@arquidiocesedearacaju.org / Telefone: (79) 3216-3000