Padre Geovani Bomfim é sepultado em Itabaianinha-SE



Em um momento marcado por profunda comoção, foi sepultado no cemitério de Itabaianinha-SE, na manhã deste sábado (19), o padre Geovani Bomfim Oliveira, presbítero da Arquidiocese de Aracaju que faleceu na madrugada de sexta-feira (18), aos 54 anos de idade. O corpo foi velado na residência de familiares do sacerdote no povoado Dispensa, zona rural de Itabaianinha, sua terra natal.


A missa exequial ocorreu na tarde de ontem, no espaço provisório da catedral de Aracaju, sob a presidência do arcebispo metropolitano, dom João José Costa, e concelebrada pelo arcebispo emérito, dom José Palmeira Lessa e expressivo número de sacerdotes.


Nos últimos nove anos, o padre Geovani exerceu seu fecundo ministério como vigário da catedral metropolitana, onde encontrou o carinho, a admiração e o respeito do povo de Deus. Superando as limitações da saúde, sempre expressava a grande alegria de servir a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, no presbitério, no confessionário, na atenção aos fiéis que frequentemente o buscavam.


Os sinais dos seus 19 anos de seu sacerdócio permanecerão no coração de todas as comunidades paroquiais onde serviu com amor. Antes de ser vigário da catedral de Aracaju, o padre Geovani foi vigário da paróquia Santa Cruz e Sagrado Coração, em Carira-SE; pároco da paróquia São Francisco de Assis, em Macambira-SE, e pároco da paróquia Nossa Senhora da Soledade, no bairro Soledade, em Aracaju.