Pastoral dá assistência às famílias retiradas da Ocupação João Mulungu



A Pastoral do Povo de Rua, na Arquidiocese de Aracaju, está acompanhando de perto a situação das famílias que foram de um prédio localizado na avenida Ivo do Prado, no centro da capital, em uma ação de reintegração de posse cumprida pela Polícia Militar, na manhã deste domingo (23). O prédio, que ficou conhecido como Ocupação João Mulungu, pertence à Construtora Cosil e estava ocupado desde novembro de 2020, por cerca de 70 pessoas lideradas pelo Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB).


Na operação policial oito pessoas foram detidas. A forma como a desocupação foi executada também foi questionada pela Pastoral e pela Defensoria Pública do Estado. Várias famílias foram acolhidas em casas de parentes e abrigos públicos. A maioria delas, algumas com crianças, não tem para onde ir.


A assistência às famílias vinha sendo proporcionada pela Pastoral do Povo de Rua desde o início da ocupação. Além de um jantar diário, o organismo da Arquidiocese fazia o encaminhamento das famílias para serem beneficiadas por políticas públicas.


Foto: Pastoral do Povo de Rua