Sínodo e novas atividades pastorais são abordados em Assembleia Diocesana



Assuntos de grande relevância para a caminhada da Igreja Particular de Aracaju foram abordados durante a Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, nesta quinta-feira (24), no espaço do antigo Seminário Menor, no bairro Industrial. Convocado pelo arcebispo metropolitano, dom João José Costa, o evento reuniu vigários episcopais, vigários forâneos, religiosos e representantes de movimentos e pastorais. O tema da assembleia - “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão” – foi aprofundado em palestra proferida pelo bispo diocesano de Propriá, dom Vítor Agnaldo de Menezes.


Com a Assembleia foi iniciada a fase diocesana do processo de preparação para o Sínodo convocado pelo Papa Francisco para 2023. Haverá uma ampla consulta, por meio de questionários, nos vicariatos, foranias e paróquias da Arquidiocese. Após a fase de “escuta”, uma comissão constituída pelo arcebispo irá preparar uma síntese que será encaminhada ao Vaticano.


O encontro também se constituiu em oportunidade para apresentação das propostas de atividades pastorais pelas equipes responsáveis por cada um dos pilares: Pilar da Palavra (Iniciação à vida cristã e animação bíblica da vida e da pastoral), Pilar do Pão (Liturgia e espiritualidade), Pilar da Caridade (A serviço da vida) e Pilar da Ação Missionária (Estado permanente de missão). Boa tarde das atividades já está prevista no novo Plano Arquidiocesano de Pastoral.


No período da tarde, o arcebispo metropolitano terá, no mesmo local, um encontro com o clero da Arquidiocese (presbíteros e diáconos).