Sete anos sem o padre Raimundo Cruz



No dia 8 de julho de 2014, há sete anos, a Arquidiocese de Aracaju perdia um de seus mais admirados sacerdotes, o padre Raimundo Cruz. Ele faleceu em um leito de hospital, aos 73 anos de idade. Natural de Aquidabã-SE, foi o primeiro sacerdote ordenado por Dom Luciano Duarte, segundo arcebispo metropolitano, num momento em que a Igreja Particular de Aracaju passava por grave crise vocacional. Dos 14 seminaristas que ingressaram no Seminário Menor, apenas ele foi ordenado, mais precisamente no dia 11 de abril de 1971.


Ao longo de 43 anos, como ministro ordenado, o padre Raimundo Cruz ofereceu uma extraordinária contribuição a Arquidiocese pastoreando as comunidades paroquiais das cidades de Divina Pastora, Santa Rosa de Lima, Siriri e Nossa Senhora das Dores, e, ainda, dos bairros Industrial (São Pedro Pescador), 13 de Julho (São Pedro e São Paulo), Ponto Novo (Nossa Senhora de Fátima) e Grageru (Sagrado Coração de Jesus), em Aracaju. Ele também exerceu o ofício de reitor do Santuário Nossa Senhora Menina e do Seminário Menor “Sagrado Coração de Jesus”.


Vários organismos eclesiais, com viva presença na Arquidiocese de Aracaju, foram frutos do fecundo ministério do padre Raimundo Cruz, a exemplo do Movimento Vocacional Serra e da obra Infância e Adolescência Missionária.