• Carlos Barbosa 2255/SE

Simpósio Nacional vai refletir sobre Iniciação à Vida Cristã nas famílias



O 11º Simpósio Nacional das Famílias, um dos grandes eventos da agenda católica, será realizado neste sábado (29), em formato on-line, com o tema “Família e Catequese”. Ele é organizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF). Seu principal objetivo é refletir sobre a importância dos processos de iniciação à vida cristã voltados para a família e também os processos que ocorrem no ambiente familiar, na formação cristã dos filhos pelos pais.


Aberto à participação do público, o evento vai reunir agentes de pastoral e integrantes de movimentos eclesiais, de todo o País, e pode ser acompanhado pelo canal da Pastoral Familiar no Youtube, e ainda na página da CNBB no Facebook. Os interessados podem se inscrever para receber informações sobre a atuação da Pastoral Familiar e concorrer a brindes relacionados à temática do Simpósio. Acesse o link e saiba mais: http://bit.ly/Simp2021


Os pais como primeiros educadores na fé


Um dos palestrantes do Simpósio é o padre Jânison de Sá Santos, ex-reitor do Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição, e assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB. Ele observa que o Novo Diretório para a Catequese e outros documentos eclesiais reforçam a importância da família e do papel dos pais como os primeiros e principais responsáveis pela vida e pela educação de fé de seus filhos.


Responsabilidade na iniciação à vida cristã


O padre Jânison enfatiza que a responsabilidade dos pais na educação dos filhos foi se perdendo, em algum momento da história: “Os pais delegaram essa missão aos catequistas e às instituições. Mas, não podemos nos esquecer dessa responsabilidade”. Segundo ele, a Igreja motiva a redescoberta de uma catequese familiar a serviço da iniciação à vida cristã. “Os pais que iniciam seus filhos na fé, alimentam e os ajudam a crescer na mesma fé”.